A – Z: Niney the Observer

O jamaicano George Bosswell começou sua carreira na segunda metade dos anos 1960, como produtor. Ganhou o apelido de Niney após perder um dos polegares em um acidente de trabalho, e também ficou conhecido como The Observer, Winston Holness e Page One.


Blood and fire

Niney foi um dos mais importantes produtores da primeira metade dos anos 1970. Seu debut na música não foi, no entanto, como produtor, e sim como vocalista. A convite de nomes como Derrick Morgan, fez vocais em algumas canções, e em seguida, a partir de 1967, deu seus primeiros passos na onda do rocksteady, mas logo no ano seguinte, 1968, embarcou de vez no reggae. Começou a trabalhar com nomes como Bunny Lee e Joe Gibbs, e junto a esse último produziu trabalhos de Dennis Alcapone. Nesse período, Niney teve participação fundamental no início da carreira de Dennis Brown.
Em 1971, lançou o single “Blood and Fire”, um dos mais importantes e conhecidos da música jamaicana. Houve uma polêmica em relação à essa canção, pois dizia-se que o single “Duppy Conqueror”, de Bob Marley e The Wailers, seria em parte um plágio de “Blood and Fire”, mas na realidade (e ao contrário), segundo o próprio Niney, o refrão da música foi inspirado em outra obra dos Wailers, mas não se trata de plágio, como ficou esclarecido à época entre ele e Marley.
Existe uma rivalidade entre Niney e Lee “Scratch” Perry desde esses tempos, uma espécie de relação de amor e ódio entre os dois. Diz a lenda que Perry “roubava” ideias de Niney e repassava para Bob Marley e Bunny Wailer, além de querer disputar o tempo todo com Niney quem era o melhor, o mais competente, o mais criativo… Como Lee Perry tem a fama de ser um bocado excêntrico, é provável que a história seja real.
Após a década de 70, the Observer foi desacelerando o ritmo de sua carreira. Chegou a cogitar a ideia de montar uma gravadora junto a Bunny Wailer e Steve Barrow, com o nome Blood and Fire, porém, Barrow mexeu os pauzinhos discretamente e quando menos esperavam Niney e Bunny, abriu a Blood and Fire Records financiado por Mike Hucknall, do Simply Red.
Atualmente, Niney The Observer mora em Londres e trabalha na montagem de um estúdio, onde pretende dar continuidade às suas produções.
Sua discografia / lista de produções / compilações / participações é muito extensa. Vale a pena, para quem conhece pouco ou nada do artista, dar aquela Googlada esperta em Niney The Observer e baixar ou ouvir pela internet suas criações.
(por Dani Pimenta)
Advertisements

3 thoughts on “A – Z: Niney the Observer

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s